ORGANON DA ARTE DE CURAR

 

Samuel Hahnemann

 

§3

 

 "Se o médico compreende nitidamente o que deve ser curado nas doenças, isto é, em cada caso individualmente (reconhecimento da doença, indicação) e compreende o elemento curativo dos medicamentos, isto é, em cada medicamento em particular (conhecimento das forças medicamentosas), sabendo, segundo fundamentos nítidos, adequá-lo ao que ele, sem sombra de dúvidas, detectou de patológico no doente, tendo em vista o restabelecimento e objetivando, tanto a adequação do medicamento no caso, segundo seu modo de ação (escolha do meio de cura), como também a adequação relativa ao preparo exato e à exata quantidade dos mesmos (dose certa) e ao tempo apropriado de repetição da dose; se ele conhece, enfim, os obstáculos ao restabelecimento em cada caso e sabe como afastá-los, de modo que a cura seja duradoura, saberá, então, agir racionalmente e profundamente e será um legítimo artista da cura."

 

 

 

Interpretação: 

 

A terapêutica homeopática segundo Hahnemann busca o processo de libertação da doença, levando em consideração o doente e sua individualidade. Assim sendo a indicação do medicamento homeopático, o conhecimento de sua força medicamentosa, a escolha do meio de cura e dose, devem ser objetivados a fim de atingir a libertação do consulente.

Autor: Fernanda Colombi 

 

 

Referências Bibliográficas:

 

Hahnemann, Samuel. Organon da Arte de Curar, 1996. 248p.